Minha História

Olá, minha querida! 

 

Um dos meus versículos favoritos na Bíblia é Romanos 8. 28: 'E sabemos que todas as coisas  contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que  são chamados segundo o seu propósito.'

 

Durante a minha jornada, muitas coisas aconteceram que aparentemente estariam atrapalhando os planos de Deus ou anulando os  seus propósitos. Mas hoje entendo que cada situação difícil que enfrentei me levaram para o centro da vontade de Deus.

Quero aqui compartilhar com você, alguns detalhes da minha história que me levaram a dizer sim para o Senhor. Minha oração é para que você continue tendo esperança quando a sua vida virar de cabeça para baixo, na certeza de que todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus.
 

Me entreguei a Cristo aos treze anos de idade. Foi extraordinária a maneira como Deus transformou minha vida. Me tornei uma moça apaixonada e dedicada ao Senhor. Mas ao me casar com o Ataíde, deixei as coisas do Senhor de lado. Pensei comigo: 'já fiz o que tinha que fazer para Deus, agora é hora de cuidar do meu marido'. Recém casada e cheia de sonhos, comecei a viver o sonho de toda garota.  Amando o marido e o apartamento recém montado a cima de todas as coisas, comecei a afastar-me de Deus. Ia à igreja todos os domingos adorar a Deus, mas Ele não era mais primazia em minha vida. Lembro-me que naquela época, já sabia do chamado de Deus em minha vida, mas pensava: 'Depois que criar os meus filhos, fazer a minha vida, vou pensar em fazer algo para Deus'.  Mas como os planos de Deus não podem ser frustrados o Senhor não desistiu de mim, e Ele então começou a apertar o cerco para me trazer para o centro da sua vontade. Foram sete anos de duras provações, neste período meu esposo ficou desempregado, faliu algumas vezes, perdemos nosso apartamento, perdi a minha mãe, tive alguns abortos e problemas sérios de saúde. Tudo isso dos vinte e dois aos vinte e nove anos de idade. Diante de tantas provas e de muitas perdas me vi sem saída, sabia o porquê estava enfrentando tudo aquilo e me rendi totalmente ao chamado de Deus, me entreguei totalmente a Ele.

Após me render e me colocar totalmente à disposição do Senhor, me envolvi integralmente em sua obra, e com o apoio de vários irmãos e pastores, que acreditavam na minha chamada, cheguei a um ministério frutífero e abençoado na cidade de Cuiabá-MT, com muitas coisas para fazer e agendas para cumprir. Neste meio tempo, o meu esposo foi transferido pela empresa em que trabalhava para uma cidade do interior. Cheguei lá muito entusiasmada e ansiosa para fazer a obra Senhor. Mas não demorou muito para que eu percebesse que naquele lugar a mulher não tinha vez e nem espaço. Mensagens do tipo 'Nenhuma mulher pregou aqui antes nesta cidade e você não será a primeira', vieram ao meu coração como setas inflamadas. Com o coração dilacerado, questionava o meu propósito e a minha posição no reino de Deus. Feridas foram abertas na minha alma, que eu achava que nunca seriam curadas. 

Era demais para eu pensar, o quanto tinha sido difícil o meu caminhar com Cristo até ali, o quanto eu havia sofrido para aceitar o chamado de Deus e o quanto eu havia  pago para conquistar a chamada. Foram tantas as renúncias que eu havia feito, tantas as noites em oração, dias em jejum, dedicação em estudar a Palavra de Deus, durante as madrugadas, já que os meus filhos eram pequenos e não tinha muito tempo para me dedicar ao estudo durante o dia. E agora, lá estava eu, proibida de ministrar, pregar e ensinar, pelo fato de ser mulher. 

Hoje eu entendo o propósito de Deus ao me levar àquela cidade, onde fui impedida de ministrar a palavra de Deus. Durante aqueles dois anos, muitas feridas foram abertas na minha alma, cheguei achar que Deus havia cometido um erro ao me chamar. Quando eu pensei que tudo estava acabado, que Deus não tinha mais propósito comigo, senti os Seus braços me envolvendo, e Sua voz sussurrando em meu coração: “Adriana, os meus dons e a minha vocação é sem arrependimento. Quero te usar, tenho ainda um propósito contigo na terra! Levanta e escreva, pois vou usá-la para abençoar as minhas filhas!” Naquela manhã em meu quarto, senti Deus me tocando, curando as feridas de um coração dilacerado pela humilhação e discriminação. Ao ser curada e restaurada, senti Deus me chamando para me levantar e declarar a você mulher, que nós somos filhas amadas. Senti Deus me chamando para ajudar e levantar as mulheres desta geração!

Minha gratidão por poder  compartilhar um pouco da minha história com você. Quem sabe um dia poderemos nos encontrar, tomarmos uma boa xícara de café enquanto termino de contar as grandes bençãos do Senhor.

No amor de Cristo,

Adriana de Paula.

Sobre nós

Quem somos

Adriana de Paula

Declaração de Missão

Visão

Propósito

Nossos trabalhos

Nossos livros

Projeto MEL

Curso Mulheres que Edificam

Desafio 30 Dias de Oração pelo Marido

30 Dias de oração pelos Filhos

Mulheres que Edificam

30 Dias de Oração pelo Marido

30 Dias de oração pelos Filhos

Mulheres Amadas e Aceitas

por Deus

  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Blogger - Black Circle